Review CD: Deforme - Mundo Inferno

Deforme - "Mundo Inferno"
Full CD 2013
Against Records ; Die Fast

[caption id="attachment_16115" align="alignnone" width="550"]Review CD: Deforme - Mundo Inferno Review CD: Deforme - Mundo Inferno[/caption]

O que podemos pensar de um material "Ultra sensacional", lançado quase na mesma data que a banda foi criada? Estranho? Rápido demais? Inovador? Pois é, em julho desse ano, um cd que possui uma linhagem bastante motivadora, onde rimas são bem colocadas, relatos verbais de revolta do atual cotidiano, 14 faixas para entorpecer seu interior com o mais grosso e alinhado deathcore (Se bem, que em algumas músicas, me passa pela cabeça que possui algo de Thrash, com um pouco de metalcore), foi intitulado o 'Mundo Inferno'. Achei tão surpreendente a produção de Thiago Hospede, que se duvidar, meu futuro projeto irá ser gravado no Estúdio Lamparina (risos).

[caption id="attachment_16116" align="alignnone" width="550"]Deforme Deforme[/caption]

Então, esses paulistas mostram que o deathcore cantado em português, realmente vale a pena de ouvir. O som, a essência (Que para mim é o mais importante em relação a conteúdo a esse sub gênero) e a técnica, é que coloca na mente algo que supera as expectativas, fazendo repetir cada vez mais as músicas.

Levando em conta outro pensamento, concordo que podem usar "uma outra pitada de sal" (De preferência, o grindcore), mas muitos pensariam que poderia acabar estragando. Um ponto de cara na qual pode se observar, são as letras. Porquê? Bem, são aqueles típicos temas punks/crossovers (que disponibiliza um outro detalhe impressionante), carregado de passagens diretas e reflexivas, mostrando a realidade de outro ângulo.

[video]OkABhrWUJhg[/video]

Sabe, seria uma boa idéia, os brothers do Pray For Mercy ou do Degüella (Banda oriunda daqui de Teresina), se unirem ao Deforme e produzir um split, não acham?
Ouvindo atentamente, me coloquei a let todo o encarte. Médio, porém simples. Que por sinal, a banda poderia ter colocado o contato incluso no mesmo, ao invés de letrinhas miúdas abaixo das letras. Não cheguei a entender o motivo disso.

Enfim, o Deforme é algo bem atual, conceitual, destacado e afim de denegrir a falsidade que contém nesse mundo onde vivemos. Super recomendado.

Nota: 9,0
Share on Google Plus

About Fábio Pitombeira

Trabalha desde 2002 com produção de shows em Teresina. Teve a oportunidade de trabalhar com grandes nomes do Heavy Metal e Rock and Roll como Paul Di Anno, Ira!, Hangar, Angra, Shaman, Andralls, Drowned, Clamus, Dark Season, Megahertz, Anno Zero, Empty Grace, Morbydia, Káfila, entre outros.

0 comentários :

Postar um comentário